BoE e BoJ farão leilão para elevar liquidez no fim do ano

O Banco da Inglaterra (BoE, o banco central inglês) disse hoje que irá conduzir dois leilões de recursos a termo em dólares por meio da linha de swap (troca) de recursos com o Federal Reserve (Fed, o banco central americano), buscando ampliar a liquidez para recursos no fim do ano. O BC inglês não informou o montante de recursos que serão injetados no sistema. Segundo uma agenda previamente divulgada, o BC inglês iria conduzir um leilão em 10 de novembro, com vencimento em 22 de dezembro, e uma operação com vencimento em 8 de janeiro. Em nota distribuída, o BC afirmou: "a confirmação destas datas, assim como os volumes de recursos que serão ofertados, serão divulgados em datas próximas aos leilões". BoJ O Banco do Japão (BoJ, o banco central japonês) anunciou que oferecerá US$ 70 bilhões por meio de três leilões adicionais a termo em dezembro, como parte de uma ação coordenada entre alguns bancos centrais para ampliar a liquidez, afirmou hoje a instituição. Segundo o BoJ, o primeiro leilão adicional, de US$ 20 bilhões por três meses, será realizado em 2 de dezembro. O segundo leiloará US$ 30 bilhões por um mês em 16 de dezembro e o terceiro será um leilão de US$ 20 bilhões por três meses em 30 de dezembro. A medida é parte de uma ação coordenada do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), do Banco Central Europeu (BCE), do Banco da Inglaterra (BoE, o banco central inglês), do Banco do Canadá e do Banco Nacional da Suíça, que também realizarão os leilões adicionais. As informações são da Dow Jones.

GUSTAVO NICOLETTA, Agencia Estado

07 Outubro 2008 | 13h02

Mais conteúdo sobre:
crise bancos centrais liquidez

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.