Boehner: posição de Obama sobre impostos levou a rompimento

O presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, o republicano John Boehner, culpou o presidente Barack Obama pelo rompimento das negociações sobre o aumento do teto da dívida norte-americana, afirmando que a Casa Branca deseja elevar impostos e fracassou em "tomar as decisões difíceis" no corte de gastos.

REUTERS

22 de julho de 2011 | 20h53

"Eles insistiram em elevar impostos", disse Boehner a jornalistas no Capitólio, pouco após a fala de Obama a repórteres. "Eles se recusaram a agir seriamente sobre os cortes de gastos e tomar as decisões difíceis que nosso país enfrenta."

Boehner disse ainda que vai participar de um encontro na Casa Branca no sábado para debater novamente sobre o teto da dívida, e disse estar confiante numa ação do Congresso sobre o tema na próxima semana.

(Reportagem de Tabassum Zakaria)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUABOEHNER*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.