Boeing anuncia corte de 4,5 mil empregos

Empresa deverá voltar a ter o mesmo número de funcionários que tinha no início de 2008 - 63,5 mil trabalhadores

Fabio Michel- estadao.com.br,

09 de janeiro de 2009 | 22h56

A fabricante de aviões norte-americana Boeing anunciou nesta sexta-feira que irá eliminar 4.500 postos de trabalho no departamento de aviões comerciais, medida que os responsáveis consideram essencial para enfrentar a grave crise financeira mundial. A informação foi publicada no site da empresa e pelas agências internacionais. Veja também:De olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise   A Boieng, que em 2008 chegou a contrariar a tendência de demissões do setor desde o inicio da crise e contratou em média 55 trabalhadores por semana, deverá voltar a ter o mesmo número de funcionários que tinha no início de 2008 - 63,5 mil trabalhadores.O presidente da Boeing, Scott Carson, explicou que a medida pretende "garantir que a Boeing se mantenha bem posicionada no ambiente econômico difícil da atualidade".A noticia dos despedimentos surge no mesmo dia em que o Departamento do Trabalho dos Estados Unidos anunciou que, durante 2008, cerca de 2,6 milhões de pessoas perderam os seus empregos nos EUA, os piores números desde o final da 2ª Guerra Mundial.

Tudo o que sabemos sobre:
crise financeiraBoeing

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.