Divulgação
Divulgação

Boeing anuncia novo atraso do 787 Dreamliner por problema com motor, diz WSJ

Lançamento do avião fabricado em fibra de carbono ocorrerá em meados do 1º trimestre de 2001 

Ligia Sanchez, da Agência Estado,

27 de agosto de 2010 | 10h24

A Boeing anunciou mais um atraso no projeto da aguardada aeronave 787 Dreamliner, que levará o lançamento do avião fabricado com material composto e fibra de carbono para meados do primeiro trimestre de 2011, segundo o The Wall Street Journal.

O problema mais recente envolve a fornecedora britânica de motores Rolls-Royce, que foi uma das primeiras companhias selecionadas pela Boeing para prover os motores do novo jato. De acordo com um comunicado publicado pela Boeing nesta sexta-feira, 27, o novo atraso "segue uma avaliação da disponibilidade de um motor necessário para as fases finais de teste de voo neste outono do hemisfério norte".

A Boeing afirmou, durante todo o ano, que o Dreamliner seria entregue para lançamento comercial pela All Nippon Airways até o final de 2010, mas nos últimos seis meses executivos da Boeing têm alertado publicamente a clientes e investidores sobre mais um atraso.

Um porta-voz da Rolls-Royce afirmou que a companhia está trabalhando junto com a Boeing para realizar a entrega dentro de seu cronograma.

A Boeing também enfrenta, desde junho, falhas de fabricação encontradas na região da cauda do avião. Os componentes com problemas são produzidos na Itália, pela Alenia Aeronautica, uma das principais fornecedoras da Boeing. As falhas exigiram importantes inspeções nos seis aviões de teste, além de uma série de aeronaves já fabricadas que aguardam seus motores.

Até agora, a Rolls-Royce e a Boeing vinham afirmando que o problema com o motor não afetaria o cronograma de entrega do Dreamliner. O cronograma de desenvolvimento do avião já está com três anos de atraso. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.