portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

BofA e GM animam bolsas nos EUA

Companhias declaram que não vão precisar de ajuda do governo e injetam ânimo nos mercados financeiros

Agências internacionais, NOVA YORK, O Estadao de S.Paulo

13 de março de 2009 | 00h00

O Bank of America (BofA) seguiu ontem a receita dos concorrentes Citigroup e JP Morgan e também declarou antecipadamente que foi lucrativo em janeiro e fevereiro deste ano. O banco informou ainda que deve fechar 2009 com saldo positivo em US$ 50 bilhões e não precisará de mais recursos do governo. Na mesma linha, a montadora General Motors afirmou ontem que não vai precisar da ajuda de US$ 2 bilhões do governo americano até o fim de março. As notícias injetaram ânimo no mercado financeiro dos EUA que emplacou ontem o terceiro dia de altas consecutivas nas bolsas de valores. Os papéis da GM dispararam 17,20%. Os do BofA subiram 18,66% e puxaram os do Citigroup, 8,44%, e do JP Morgan, 13,73%. O índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, terminou o dia em alta de 3,46%. O S&P avançou 4,07% e o Nasdaq fechou com elevação de 3,97%. As previsões do Bank of America foram divulgadas pelo executivo-chefe da instituição, Ken Lewis. Em discurso ao Clube de Boston, um grupo de executivos locais, ele disse ontem: "Enquanto alguns bancos deverão precisar de mais suporte público no futuro, não acredito que nós precisaremos". Lewis ainda condenou a ideia de o governo americano nacionalizar grandes bancos enfraquecidos pela crise. "A última coisa de que precisamos é iniciar a nacionalização dos bancos", afirmou, acrescentando que esse processo, "no qual acionistas ordinários e, possivelmente, credores seriam eliminados, seria um pesadelo". O executivo-chefe do BofA criticou os recentes limites impostos sobre a remuneração dos executivos dos bancos que, na sua opinião, foram longe demais. Para ele, é razoável limitar os pagamentos dos altos executivos, mas a medida pode fazer com que empresas comecem a perder profissionais em escalões mais baixos e recebem boa remuneração por causa da receita que geram.EXEMPLONa terça-feira, o executivo-chefe do Citigroup, Vikram Pandit, já havia antecipado em carta a funcionários que o banco teve lucro de US$ 19 bilhões em janeiro e fevereiro. O anúncio fez as ações do banco dispararem 38%. No dia seguinte, Jamie Dimon, executivo-chefe do JP Morgan Chase, seguiu o exemplo ao declarar que o banco registrou lucro no período e puxou um segundo dia de valorizações. NÚMEROSUS$ 50 bilhões é quanto o Bank of America estima que vai lucrar em 200918,66%foi quanto as ações do banco subiram ontemUS$ 2 bilhõesé o valor da ajuda que a GM declarou não precisar17,2%foi a valorização das ações da GM após o anúncio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.