BofA está perto de acordo de US$16 bi para resolver caso de títulos hipotecários

Um acordo provavelmente remataria mais de quatro anos de trabalho de Brian Moynihan, presidente-executivo do banco

REUTERS

07 de agosto de 2014 | 13h11

O Bank of America <BAC.N> está perto de um acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos para pagar mais de 16,5 bilhões de dólares para encerrar investigações sobre títulos hipotecários que o banco e companhias compradas por ele venderam logo antes da crise financeira, disse uma pessoa familiariazada com o tema na quarta-feira.

Um acordo provavelmente remataria mais de quatro anos de trabalho de Brian Moynihan, presidente-executivo do banco, para livrar o Bank of America de quase todos os enormes passivos hipotecários que o banco assumiu através das aquisições feita por seu antecessor, Kenneth Lewis, do Countrywide Financial e do Merrill Lynch & Co.

O banco concordou em pagar cerca de 9 bilhões de dólares em dinheiro e o restante em assistência a proprietários de imóveis em dificuldade, disse a pessoa, que não estava autorizada a falar publicamente sobre o assunto.

Lawrence Grayson, porta-voz do Bank of America, não quis comentar.

Um pagamento de 16,5 bilhões de dólares seria o maior de uma série de crescentes multas contra bancos por uma gama de condutas impróprias, incluindo a violação de sanções dos EUA e marketing inapropriado de hipotecas.

O JPMorgan Chase & Co <JPM.N> pagou 13 bilhões de dólares no ano passado para resolver acusações similares de fraude civil, de que tinha enganado investidores de títulos hipotecários, e o Citigroup concordou em pagar 7 bilhões de dólares devido a acusações similares no mês passado. [nL2N0PP0EJ]

(Por Aruna Viswanatha, Karen Freifeld e Jonathan Stempel)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSBANKOFAMERICAACORDOHIPOTECA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.