Bolívia detecta foco de aftosa e suspende exportações

O governo da Bolívia detectou um foco de aftosa no leste do país, o primeiro registrado em três anos e meio, e ordenou aos criadores de gado que suspendam as exportações de carne aos países andinos, segundo o jornal El Deber.O foco da doença foi localizado no município de Cuatro Cañadas, no departamento de Santa Cruz, na quinta-feira, e um dia depois o governo decidiu suspender as exportações de carne e lácteos para a Colômbia, o Equador, o Peru e a Venezuela.O chefe da unidade de Saúde Animal do Serviço Nacional de Saúde Agropecuária e Inocuidade Alimentar, Ernesto Salas, disse que, "infelizmente, de maneira automática", ficam suspensas as permissões para vender esses produtos ao exterior. Segundo números de criadores de gado, as exportações bolivianas de carne geram uma receita anual de US$ 10 milhões.Salas acrescentou que o organismo coordenará ações com autoridades sanitárias dos países vizinhos para garantir o controle da doença na Bolívia e evitar que se propague.Também ficou suspensa a gestão que o Governo pretendia realizar perante a Organização Internacional de Epizootias (OIE), na França, para declarar a Bolívia território livre de aftosa com vacinação, já que em mais de três anos não tinha sido registrado caso algum.De acordo com fontes do setor agropecuário, a Bolívia tinha investido US$ 30 milhões nos últimos anos com o propósito de se livrar da doença.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.