Bolívia nomeia o 5º presidente da YPFB em dois anos

O presidente da Bolívia, Evo Morales, nomeou um novo presidente para a estatal do gás Yacimientos Petroliferos Fiscales Bolivianos (YPFB). Santos Ramirez, destacado senador do partido de Morales, Movimento ao Socialismo, foi nomeado o quinto presidente da companhia nos últimos dois anos. A empresa luta para aumentar a produção de gás natural após uma década de fraco investimento estrangeiro.Ramirez substitui Guillermo Aruquipa, que foi amplamente criticado pela falta de coordenação com as companhias estrangeiras que a YPFB é encarregada de supervisionar, incluindo a Petrobras, a espanhola Repsol e a britânica BP.Autoridades bolivianas dizem que Ramirez cuidará do "relançamento" da YPFB, desgastada por uma privatização mal feita em 1996 e por um longo período como um participante menor em seu próprio país, onde as companhias estrangeiras atraídas pela segunda maior reserva de gás da América do Sul dominaram o setor durante décadas.Ramirez disse que se reunirá com cada companhia internacional em atuação na Bolívia "para avaliar e perguntar o que aconteceu" durante os primeiros dois anos do governo Morales. "Não queremos patrões; queremos apenas bons parceiros de negócios, de forma que tanto o Estado como os investidores possam lucrar", acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.