Bolívia terá greve nacional nesta sexta

A Central Operária Boliviana (COB) decidiu manter a convocação a uma greve nacional na sexta-feira, após o fracasso de uma reunião realizada nesta quarta-feira entre líderes sindicais e representantes do governo de Evo Morales. A paralisação, confirmada pelo secretário-executivo da COB, Jaime Solares, terá duração de 24 horas. Por sua vez, o representante do Estado-Maior do Povo (EMP), que apóia o governo socialista), Hugo Moldiz, declarou que o protesto tinha sido suspenso após a reunião pelo fato de os dois lados terem encontrado "pontos em comum" na luta para mudar o país. Solares questionou a "contra-informação" lançada pelo Executivo, e reafirmou que "a greve está mantida" para a sexta-feira, em uma tentativa de exigir ações revolucionárias de parte do presidente Morales. O dirigente da COB admitiu, entretanto, ter concordado com os delegados do EMP em defender o processo da nacionalização dos recursos naturais sem oferecer indenização às multinacionais que operam no país.

Agencia Estado,

20 Abril 2006 | 14h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.