Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Bolívia vai triplicar venda de gás para a Argentina

Os presidentes da Argentina e da Bolívia assinaram nesta quinta-feira um acordo de energia de US$ 17 bilhões (cerca de R$ 36 milhões) que triplica o tamanho das exportações de reservas de gás do país andino para os argentinos.As exportações de gás natural da Bolívia vão aumentar de oito milhões de metros cúbicos por dia para 25 milhões.Durante uma cerimônia na cidade boliviana de Santa Cruz, o presidente argentino, Néstor Kirchner, expressou apoio ao chefe de Estado boliviano, Evo Morales, e defendeu a cooperação contínua entre as duas nações em assuntos energéticos.Correspondentes afirmam que o acordo é parte do esforço de Morales de conseguir melhores preços para os produtos energéticos de seu país.BrasilA Bolívia está atualmente negociando com o Brasil uma renegociação dos preços de petróleo.No discurso durante a cerimônia de assinatura, Morales disse que ?jamais faltará gás? ao Brasil, elogiou a atuação da Petrobras no seu país e falou da aproximação com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.?Precisamos do irmão Lula e eles precisam da gente?, disse. Segundo a agência de notícias EFE, Morales disse que Brasil e Bolívia são ?obrigados a viver juntos, como em um matrimônio sem divórcio?.A tensão entre os dois países aumentou a partir de maio deste ano, quando o governo boliviano anunciou a nacionalização das reservas de hidrocarbonetos do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.