Bolo da Ivone
Bolo da Ivone

Bolo de chocolate da babá Ivone vira sucesso em Brasília e já ganha novos mercados

Sobremesa caseira que ela fazia para as crianças que cuidava hoje é servida em cafés, lanchonetes e restaurantes, e incrementa aposentadoria de ex-babá

Eduardo Rodrigues, O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2022 | 05h00

BRASÍLIA - “O bolo está pronto!” Essa era a senha para que crianças e adultos corressem para uma cozinha em Brasília nos anos 80, onde a babá Ivone Inacio Vieira aprimorava sua receita de bolo de chocolate com um toque de coco e muita cobertura. As crianças cresceram e, 35 anos depois, o Bolo da Ivone hoje é vendido em 70 pontos na capital federal e começa a ganhar novos mercados.

Natural do pequeno município de Cantagalo (RJ), Ivone chegou a Brasília em 1984 para ser babá de um trio de irmãos – Tainah, Mayla e Leo – que ganharam a companhia da caçula Raissa em 1988. Hoje, com 74 anos e já aposentada, a ex-babá lucra com a participação na empresa de bolos criada por Mayla em 2015. Por mês são vendidos cerca de 1,5 mil bolos tradicionais de chocolate e mais de 5 mil unidades da versão vendida no pote. Além da receita, o faturamento também é um segredo. No Ifood, o bolo tamanho P custa 130. O do pote sai a R$ 14,00. O que daria uma estimativa de faturamento mensal na casa dos R$ 265 mil.

“Eu sempre fiz esse bolo quando as crianças eram pequenas. As crianças cada vez pediam mais, levavam para a escola. Fui aprimorando a receita até chegar a um ponto que achei que estava ideal. Como todo mundo que comia pedia mais, não mexi mais na receita”, conta Ivone.

Desde que o bolo passou a ser vendido nos principais cafés do Distrito Federal, Ivone ganhou o status de celebridade gastronômica. A sobremesa hoje é vendida em 50 cafés, lanchonetes e restaurantes de Brasília, além de 20 mercados e uma loja própria da marca. Recentemente, o Bolo da Ivone também passou a ser vendido em Goiânia

“Hoje em dia eu fico contente com o reconhecimento das pessoas. Elas me param na rua, querem tirar foto, dizem que gostam do bolo, que é uma delícia. Eu me sinto muito feliz.”

Origens

A ideia de criar uma empresa com a participação da ex-babá partiu de Mayla Cavalcante de Araújo Silva, que deixou a advocacia para investir na receita imbatível de Ivone. “Começamos na cozinha da minha casa, com a receita dela. A Ivone sempre fez o bolo no olho, de memória, mas trabalhamos juntas para fazermos uma ficha técnica e padronizarmos a receita, com o peso de cada ingrediente, o ponto da calda, da massa”, relata.

Já aposentada, Ivone não participa mais do dia a dia na fabricação dos bolos, mas recebe participação nos lucros da empresa, que não parou de crescer desde que foi aberta. Outras receitas entraram no portfólio da firma, como o “Biscoito Amanteigado da Ivone”, chocotones, barras de chocolate e outros sabores do bolo – sempre com a calda inconfundível criada por ela.

“Para 2022, nosso projeto é expandir as vendas em Goiânia e começar a levar o bolo para Anápolis (GO), além de chegar a novos bairros de Brasília. Também estamos aumentando as vendas por encomendas online, com personalização dos bolos e entrega em casa”, acrescenta Mayla.

Receita

Apesar do volume de vendas em alta, o processo de produção dos bolos segue sendo artesanal, como a Ivone fazia desde a década de 80. São cinco pessoas na cozinha da marca fazendo diariamente os bolos da forma que a ex-babá ensinou. 

“Todo o processo do recheio e da calda segue manual. Nosso objetivo é não industrializar o produto, pois queremos ser fiéis à receita da Ivone”, completa a proprietária da empresa.

Quando Raissa, a irmã caçula de Mayla nasceu, o bolo já era um sucesso na família. Agora gerente de marketing da marca, ela conta que Ivone segue sendo com uma segunda mãe, até mesmo recebendo o carinho de “vovó Ivone” pelos filhos dos quatro irmãos de quem ela cuidou. “Ela fez parte da nossa criação, da nossa educação, ela foi responsável por unir a família, e continua presente. Esse era o bolo de chocolate da nossa infância, de todos os aniversários, do lanche da escola. E não apenas na nossa casa, os familiares pediam, os amigos dos nossos pais”, recorda.

Há alguns anos, Ivone voltou a morar em Cantagalo, mas sempre retorna a Brasília para visitar a empresa e os “netinhos”, que agora também comemoram seus aniversários com o famoso bolo. A próxima vinda à capital federal em é abril, para a festa de um deles. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.