Mauro Pimentel/AFP
Mauro Pimentel/AFP

seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Bolsa opera em queda com cautela dos investidores sobre julgamento de Lula

Especialistas apontam que, se Lula sair vitorioso do julgamento, o resultado pode 'derrubar' o real

O Estado de S.Paulo

23 de janeiro de 2018 | 12h03

Após renovar mais um recorde de fechamento na segunda-feira, 22, a Bovespa dá uma pausa e inicia os negócios em queda nesta terça-feira, 23.  Os mercados locais assumem posição mais defensiva no fim desta manhã, conforme se aproxima o julgamento da apelação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, marcado para amanhã.  

Por volta das 11h50, o Índice Bovespa recuava 1,12%, aos 80759,95 pontos. O dólar à vista subia 0,71%, sendo cotado a R$ 3,23.

"Alguns clientes estão travando posições agora para o julgamento do Lula, amanhã, pois não querem ficar vendidos aguardando o veredicto", explicou um profissional de renda variável, sobre as mínimas do Ibovespa ao fim da manhã.

Um operador de renda fixa disse que o mercado segue na esperança de um placar de 3 a zero pela condenação do ex-presidente, mas ainda assim adota cautela.

A consultoria Capital Economics afirma que, se Lula sair vitorioso, o resultado pode "derrubar" o real, pois isso significa que o petista estará livre para disputar as eleições em outubro. Já a condenação de Lula, sobretudo se for unânime, aumenta a chance de o petista deixar a corrida presidencial, e pode valorizar a moeda brasileira.

"O dólar mais forte no Brasil pode pressionar a inflação. Ao contrário, se a moeda norte-americana perder valor, pode reduzir a pressão na inflação", afirma Edward Glossop, economista para a América Latina da Capital Economics. /EQUIPE BROADCAST

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.