Joedson Alves/EFE
Joedson Alves/EFE

Com denúncia contra Temer, Bolsa oscila e tem leve alta

Investidores estão em compasso de espera pela votação no plenário da Câmara

Karla Spotorno e Niviane Magalhães, O Estado de S.Paulo

02 Agosto 2017 | 11h18

Sob a tensão política em Brasília, a Bolsa brasileira abriu em queda, mas reverteu o movimento e segue com leve alta nesta quarta-feira. O investidor segue alerta aos debates na Câmara, que deve votar a denúncia contra o presidente Michel Temer. A expectativa é que a denúncia seja rejeitada, segundo profissionais do mercado de ações, a despeito do revés de aliados.

Às 11h53, o Ibovespa subia 0,11% aos 66.587,23 pontos. Na máxima, marcara 66.842 pontos (+0,49%). Na mínima, observada nos primeiros 50 minutos de pregão, registrara 66.305 pontos (-0,32%). Segundo observa o operador da Renascença Corretora Luiz Monteiro, a valorização do Ibovespa aconteceu diante das fortes altas de empresas de peso moderado na carteira e novidades corporativas, como Hypermarcas, Ultrapar, além da valorização de grandes bancos, ainda sob estímulo de resultados trimestrais. No horário acima, Nasdaq caía 0,61%. Dow Jones subia 0,04%.

O dólar à vista renovou mínimas ante o real depois que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, anunciou quórum de 342 parlamentares na Casa para votar a denúncia contra o presidente Michel Temer, informou um operador do mercado. Além disso, a alta do petróleo contribui para o movimento vendedor. Às 12h36, o dólar à vista caía 0,18%, aos R$ 3,1201. O dólar futuro para setembro recuava 0,22%, aos R$ 3,1380. 

 

Mais conteúdo sobre:
Michel Temer

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.