Bolsa bate maior nível em 13 meses

Commodities disparam e fazem Ibovespa subir 2,12%; dólar tem 4ª queda consecutiva e vai abaixo de R$ 1,83

Claudia Violante, Taís Fuoco e Denise Abarca, O Estadao de S.Paulo

09 de setembro de 2009 | 00h00

A Bovespa fechou a terça-feira em alta de 2,12%, aos 57.854,80 pontos, o maior nível desde 31/7/08. O apetite pelo risco ditou a dinâmica dos mercados ontem, assegurando um desempenho positivo para as bolsas ao redor do globo. Em Nova York, o índice Dow Jones subiu 0,59% e o Nasdaq avançou 0,94%. O impulso foi dado pelos ganhos nas commodities, que, por sua vez, se beneficiaram da desvalorização geral do dólar. Investidores fugiram da divisa após relatório da Organização das Nações Unidas ter questionado seu status como moeda de reserva internacional, incentivados ainda pelo resultado da reunião dos ministros e presidentes dos bancos centrais do G-20, em Londres, que sinalizaram comprometimento com a manutenção do atual estímulo econômico global. A melhora do ambiente para os negócios foi lida ainda nas notícias corporativas, como a oferta, rejeitada, da Kraft Foods pela britânica Cadbury; e o anúncio da emissão de bônus de dez anos da Vale. Aqui, o dólar caiu 0,71% e fechou cotado a R$ 1,8270 no balcão. Foi a 4ª queda seguida, acumulada em -4,26% . Os juros tiveram uma sessão apática, à espera da agenda. A taxa de janeiro de 2011 encerrou em 9,72%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.