Bolsa bate recorde de volume de negócios desde Plano Real

O volume financeiro totalizou R$ 5,836 bilhões, considerando apenas dias normais

Claudia Violante, com Reuters

12 de julho de 2007 | 18h20

A exuberância da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) nesta quinta-feira, 12, não ficou limitada à pontuação, que atingiu o 29º recorde do ano (57.613 pontos). O volume financeiro, que totalizou R$ 5,836 bilhões, foi o maior desde o Plano Real, considerando, nesta conta, apenas os dias de negociações normais da Bolsa, segundo informações apuradas junto à Bovespa. Ou seja, eventos extraordinários como os dias em que houve vencimentos de índice futuro, opções sobre ações ou até mesmo o ingresso de recursos por conta da Oferta Pública de Aquisição (OPA) de ações da Arcelor, no início de junho, não entram nesta conta. A informação foi apurada junto à (Bovespa)No final dos negócios, a Bolsa subiu 2,23%, em meio a um otimismo global de investidores. No ano, a alta já está em 29,5%. A expectativa de queda do juro brasileiro, de bons resultados das empresas e de que o país atinja o grau de investimento em 2008 têm incentivado a compra de ações. Em Nova York, o Dow Jones avançou 2,09% e também bateu recorde, impulsionado por dados positivos de vendas no varejo norte-americano e por notícias de fusões e aquisições. No Brasil, as ações preferenciais da Companhia Vale do Rio Doce dispararam 4,94%, para R$ 83,10 reais, maior nível da história, diante de mais notícias de consolidação no setor de mineração. Nesta quinta-feira, a anglo-australiana Rio Tinto acertou a compra da canadense Alcan por US$ 38,1 bilhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.