Bolsa cai com medo de alta dos juros

Uma possível alta dos juros contaminou os negócios no mercado financeiro nesta quarta-feira. Embora a petróleo tenha recuado, os investidores acreditam que o preço não cairá muito mais, o que provocará alta nos combustíveis, pressão sobre a inflação e consequente aperto monetário. A resistência do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, em depor no Senado também ajudou a piorar o cenário. A bolsa paulista encerrou o pregão em queda de 0,87%, para 22.177 pontos, com volume de R$ 1,318 bilhão.O mercado cambial operou sem tendência definida nesta quarta-feira. O dólar comercial subiu até 0,43%, recuou 0,07% e fechou em discreta alta de 0,07%, para R$ 3,055. No mercado de títulos da dívida, o C-Bond fechou em baixa de 0,13%, cotado a 94,25 centavos de dólar. O risco Brasil ficou estável em 598 pontos.O mercado de juros até que começou bem o dia, com a inflação em São Paulo dentro do previsto, mas o temor de o preço do petróleo se sustentar na alta provocou alta nos contratos futuros. Na BM&F, os DIs de janeiro de 2005, subiram para 16,74%, contra 16,60% na terça-feira. Para outubro, alta de 16,03%, contra 15,97% ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.