Bolsa cai puxada por TIM, mas na semana sobe 3,5%

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou com discreta baixa nesta sexta-feira, dia de fraca variação também nas principais bolsas internacionais. O Ibovespa - que mede o desempenho das ações mais negociadas na Bolsa - encerrou a sessão com queda de 0,23%, a 45.849 pontos, com o esvaziamento dos negócios antes de feriados no Brasil e nos Estados Unidos. Na semana, no entanto, o índice acumulou alta de 3,5%. O volume financeiro ficou em R$ 2,69 bilhões neste pregão, abaixo da média diária do ano, de mais de R$ 3 bilhões.O destaque de baixa ficou com TIM Participações, depois que a Telecom Italia disse que recusou as ofertas de compra da unidade brasileira e descreveu a operação como "estratégica" para o grupo. As ações ordinárias (ON, com direito a voto) perderam 5,1% e as preferenciais (PN, sem direito a voto) caíram 3,1%. Na ponta oposta ficaram as ordinárias da Telemar, que avançaram 2%, no terceiro dia de ganhos. "Começou a vir um papo de novo sobre reestruturação (da empresa). Disseram também que tinha um pessoal que estava (com posição) vendida em Telemar, não estava achando o papel (no mercado) e teve que devolver o aluguel, ajudando a esticar a cotação", disse Luiz Roberto Monteiro, assessor de investimentos da corretora Souza Barros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.