Bolsa concentrou negócios antes do Ano Novo

O último vencimento de opções na Bolsa de Valores de São Paulo garantiu um volume expressivo de negócios hoje. Mas, a partir de agora, os mercados devem entrar em ritmo de véspera de feriado até o início de 2002, com poucos negócios e pequenas variações nas cotações. Pesquisa do Banco Central junto a instituições financeiras atuantes no Brasil revelou uma melhora na projeções para 2001 e 2002, com raras exceções. Isso revela, ainda, a melhora nas expectativas dos investidores a partir de outubro desse ano, que chega aos números recolhidos pelo BC com um pequeno atraso. De fato, o resultado da balança comercial na segunda semana de dezembro agradaram, com superávit de US$ 125 milhões, trazendo o resultado de 2001 para R$ 1,915 bilhões, muito acima das previsões. Ainda assim, o presidente do BC, Armínio Fraga, alertou para o fato de que o pânico na metade do ano, que teve seu auge em setembro, teve vida curta, e, no último trimestre do ano, os investidores passaram a ver o cenário econômico com mais realismo. Ainda assim, é precipitado considerar, segundo ele, que o Brasil esteja imune das crises na Argentina do ponto de vista financeiro e econômico. O alerta vem numa hora difícil para o país vizinho. A crise chegou a tal ponto, que já começam atos de vandalismo e saques em diversas cidades do país. A situação política é muito complicada, e só não é pior do que a fragilidade financeira. Alguns analistas não acreditam que o país entre em 2002 sem uma ruptura traumática. Há vencimentos relativos à dívida da União da ordem de US$ US$ 504 milhões até o dia 28 de dezembro, e, mesmo que o governo consiga honrá-los, a situação é insustentável e a incerteza continuará. Enquanto as centrais sindicais se organizam para a greve geral marcada para quinta e sexta-feira, os analistas só falam em dolarização com desvalorização. Fechamento dos mercados O dólar comercial para venda fechou em R$ 2,3560, com queda de 0,88%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 20,460% ao ano, frente a 20,472% ao ano ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 0,36%. O índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires fechou em alta de 1,54%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em alta de 0,82%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - fechou em alta de 1,76%. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

17 Dezembro 2001 | 18h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.