finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Bolsa de Londres fecha em queda; a de Paris sobe

A Bolsa de Londres fechou com o índice FT-100 em queda de 0,58%. Traders ouvidos pela Dow Jones atribuíram a queda à realização de lucros, em especial com ações do setor financeiro, que haviam subido muito recentemente por causa das previsões de corte nas taxas de juro nos EUA. A notícia do dia no mercado londrino foi a oferta de 19,8 bilhões de libras feita pelo banco Lloyds TSB pelo Abbey National. Analistas receberam positivamente a oferta, mas as ações do Lloyds TSB caíram 4,8%, devido à previsão de que a transação enfrentará dificuldades junto às autoridades antitruste. As ações do Abbey National caíram 4,2%. No setor de tecnologia, as ações da ARM Holdings subiram 6,0%, depois de a empresa divulgar seus resultados. No setor de transportes, as ações da British Airways subiram 6,0% e as da Railtrack avançaram 3,5%. Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 fechou em alta de 1,37%. Traders disseram que o mercado reagiu positivamente à abertura em alta em Nova York, reagindo também a resultados de empresas francesas importantes. Nos setor de telecomunicações, as atenções estiveram voltadas para a disputa pelas licenças da nova geração da telefonia celular na França.O prazo para a entrega de propostas encerrou-se ao meio-dia (hora local) e somente duas ofertas foram feitas pelas quatro licenças em disputa. A agência reguladora francesa, ART, anunciou mais tarde que planeja reabrir o processo. As ações da Alcatel subiram 7,9%, depois de a empresa divulgar seus resultados. As da TotalFina Elf, que também divulgou resultados, avançaram 2,2%. As da Danone, que havia anunciado resultados ontem após o fechamento, caíram 3,7%.

Agencia Estado,

31 de janeiro de 2001 | 16h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.