Bolsa de Tóquio fecha acima da mínima

As ações da Bolsa de Tóquio fecharam a sessão acima das mínimas e demonstraram uma resistência surpreendente depois de abrir em queda provocada pelas perdas de Wall Street no pregão de sexta-feira. O índice Nikkei-225 terminou com baixa de apenas 13,35 pontos (-0,1%), em 10.189,01 pontos, bem acima da mínima de 9.982,24 pontos registrado logo após a abertura, que marcou a primeira queda abaixo dos 10.000,00 pontos desde 21 de fevereiro. No pregão de sexta-feira, o índice perdeu 295,90 pontos, ou 2,8%.O Topix, índice amplo que acompanha os papéis negociados na primeira etapa da sessão, subiu 1,73 pontos (+0,2%), para fechar em 991,44 pontos, beneficiado por forte compra no setor de bancos. O dia começou azedo, depois que o índice Dow Jones despencou 390 pontos (-4,6%) e o Nasdaq recuou 2,8% na sexta-feira. Em Tóquio, porém, a recuperação começou 30 minutos depois da abertura, impulsionada por grandes pedidos de compra para futuros do Nikkei. "Esta compra estabeleceu o tom do dia no mercado", disse um dealer de uma corretora japonesa.Esta compra de futuros - o maior fator da resistência do Nikkei 225 à vista - parece ter sido realizada por operadores de fundos estrangeiros de hedge, fundos de pensão públicos e domésticos e fundos europeus de pensão, acrescentou o dealer. No mercado circulavam opiniões variadas em relação a quem foi o comprador mais ativo de futuros da sessão. Mas um operador de futuros especulou que "operadores de fundos de hedge, provavelmente dos EUA", foram os compradores mais ativos do dia. Para este dealer, alguns fundos globais estão transferindo recursos dos EUA para o Japão, refletindo o desempenho relativamente acima da média nos últimos meses do mercado de Tóquio.Muitos traders de futuros aparentaram receio de vender ativamente durante o resto do dia, acrescentou. O pedido de concordata da norte-americana WorldCom não teve um efeito considerável sobre as ações de Tóquio, uma vez que a medida já era esperada. Os principais bancos, que não devem perder muito com a concordata, encerram em alta. Mitsubishi Tokyo Financial Group subiu 3,5% e UFJ Holdings avançou 2%. No setor de telecomunicações, Nippon Telegraph & Telephone (NTT) +1,4% e KDDI +1,9%. Entre os papéis mais negociados do dia, Sumitomo Mitsui +1,88%, Kawasaki Steel -2,98%, Hitachi -1,75%, Nissan Motor Co. -1,98% e Nip Steel Corp +0,53%.

Agencia Estado,

22 de julho de 2002 | 09h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.