Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Bolsa de Tóquio fecha em -1,0%

Os investidores preferiram realizar lucros em Tóquio, nessa terça-feira, diante das expectativa quanto aos inúmeros balanços e projeções das principais companhias japonesas. Com isso, o Nikkei-225 caiu 119,01 pontos (1%), para 12.044,88 pontos. O Topix, índice com abrangência maior, cedeu 6,02 pontos (0,5%), para 1.204,94 pontos. Após o fechamento da sessão, a Sony informou que seu lucro caiu 23%, para 88,5 trilhões de ienes, no ano fiscal encerrado em 31 de março, mas informou que deve registrar um crescimento de 13% do lucro, para 100 bilhões de ienes, no atual ano fiscal. A Fujitsu, gigante de computadores, informou que voltou ao lucro no ano fiscal até março, o que não ocorria desde o ano fiscal terminado em março de 2001. Além disso, a companhia apresentou uma perspectiva positiva para o ano. Mas antes dos números, os investidores preferiram manter uma postura cautelosa nesses ativos. Os papéis da Sony caíram 1,3% e os da Fujitsu subiram 0,27%. A Sharp, que divulgou resultados após o fechamento, cedeu 1,2%. Segundo analistas, não deve ocorrer movimentos pesados de "vendas com os fatos" na sessão de amanhã. Embora os papéis de tecnologia tenham subido com força em virtude de prognósticos positivos para lucros, o potencial de expansão da indústria de tecnologia teve continuar como ímã para os investidores. No entanto, os feriados da Semana Dourada, que começam na quinta-feira, devem limitar as compras na sessão de amanhã. Entre outras ações de tecnologia, a Toshiba reverteu as perdas do início do dia e subiu 0,4%, com os operadores creditando a virada a compras especulativas. No final do dia, a empresa informou que seu lucro cresceu 56% no ano fiscal até março, graças à recuperação da demanda por seus aparelhos eletrônicos e notebooks. Das companhias que anunciam resultados amanhã, a Hitachi caiu 1,8%; a NEC, 2,6% e a Matsushita Electric, 1,5%. Os bancos reduziram as perdas do início do dia, mas seguiram pressionados pelas expectativas sobre o relatório da Agência de Serviços Financeiros sobre a auditoria feita em 11 grandes bancos.

Agencia Estado,

27 de abril de 2004 | 07h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.