Bolsa de Tóquio fecha em +2% influenciada pelos EUA

As ações da Bolsa de Tóquio acumularam os maiores ganhos em três semanas na sessão de quinta-feira beneficiadas por uma alta do dólar e pela força dos papéis de tecnologia dos EUA. O índice Nikkei encerrou em alta de 202,24 pontos (+2%), em 10.498,26 pontos, após ganho de 45,60 pontos no pregão de ontem. A recuperação de 1,6% no índice Nasdaq mostrou, mais uma vez, um desempenho acima da média entre as ações do setor de tecnologia. O índice Dow Jones fechou com alta modesta de 0,8%. E o dólar - depois de semanas de queda - ensaiou uma retomada e saiu do patamar inferior a 116,00 ienes para ser negociado em 116,50 ienes na sessão em Tóquio. Apesar do sólido desempenho do mercado em Tóquio, poucos players têm a expectativa de fortes ganhos no curto prazo. Operadores apontaram para o fechamento dos índices futuros no Japão bem abaixo do índice do mercado à vista como um sinal negativo. "Apenas um número pequeno dos principais players compraram ativamente enquanto a maioria dos participantes do mercado ficou de lado à espera de mais anúncios de resultados corporativos das empresas norte-americanas", disse um corretor japonês. No setor tecnológico, a Sony fechou em alta de 4,3% anulando as perdas de ontem, quando suas ações foram prejudicadas pela possibilidade, levantada por um jornal de Hong Kong, de problemas contábeis. A Sony negou a existência de qualquer irregularidade. Entre os papéis mais negociados do dia, Hitachi +5,41%, Nip Steel +1,57%, Itochu +1,61%, Kawasaki Steel +1,21% e Toshiba +4,37%. Outras bolsasA recuperação dos mercados norte-americanos no pregão de ontem motivou fechamentos positivos em vários pregões da Ásia, mas as preocupações sobre a sustentabilidade dos ganhos em Wall Street reprimiram movimentos de alta mais significativos. Em Hong Kong, o índice Hang Seng somou 117,43 pontos (+1,14%), fechando em 10.452,55 pontos. As ações do HSBC foram as mais negociadas no pregão, subindo 2,2%. Em Seul, o comportamento de Wall Street serviu de andaime para que o índice Kospi fechasse em 773,85 pontos, com alta modesta de 2,40 pontos (+0,31%). A siderúrgica Posco liderou o bloco positivo, subindo 3%, em uma reação às projeções melhores feitas pelo grupo para o ano. Na Bolsa de Bangcoc, o Thai Set somou 3,59 pontos (+0,91%), encerrando a sessão em 397,91 pontos. O ganho mais expressivo na região foi registrado na Bolsa da Indonésia, onde o índice Jacarta Composto avançou 8,84 pontos (+1,84%), para 488,22 pontos. Na Bolsa da Malásia, o índice KLSE Composto fechou em 733,87 pontos, com ganho de 2,70 pontos (+0,37%). As Bolsas de Taipé, Cingapura e Filipinas terminaram o dia no vermelho. Em Cingapura, os investidores mantiveram uma postura cautelosa enquanto aguardam a temporada de divulgação de balanços de empresas locais. O índice Straits Times regrediu 3,40 pontos (-0,21%), para 1.579,90 pontos. Em Taipé, o índice Taiwan Weighted recuou 8,71 pontos (-0,25), encerrando o dia em 5.242,11 pontos, após um pregão sem direção clara. Nas Filipinas, o índice PSE Composto fechou em 1.156,60 pontos, com que de 0,74 ponto (-0,06%). As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.