coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Bolsa de Tóquio fecha em queda de 0,47%

O índice Nikkei-225 fechou em queda de 55,38 pontos (0,47%), em 11.801,16 pontos, com realização de lucros estimulada pela queda de ontem no índice Dow Jones e no Nasdaq. O fortalecimento do iene, que ontem subiu ao nível mais alto dos últimos cinco meses em relação ao dólar, também afetou o desempenho do mercado acionário. Investidores consideram o nível de 125 ienes por dólar como limite para os exportadores ficarem dentro das metas de resultado para este ano fiscal. As maiores montadoras projetaram seus resultados com o iene em 125 por dólar e entre 110 e 115 por euro para este ano fiscal. Os investidores temem ainda que os exportadores precisem reduzir suas perspectivas de lucro se o iene continuar subindo. Um iene mais forte contra o dólar traz consequências negativas para os exportadores porque ele reduz o valor dos lucros obtidos fora do país quando repatriados em ienes. Com a alta do iene, a maioria dos papéis de montadoras caiu (Toyota -1,4%; Honda -1,2%; Nissan -0,8%; Mazda -2,3%; Mitsubishi Motos -1,3%). A alta do iene também afetou o desempenho dos papéis do setor de eletrônicos (Sony -0,8%; Matsushita Electric Industrial -0,4%; Kyocera -1,8%; Canon -1,2%). O Topix, barômetro amplo do movimento de todos os papéis da primeira etapa da sessão, fechou em queda de 0,77 ponto (0,1%), em 1.116,36 pontos.Maioria das bolsas asiáticas fecha em quedaA maioria das principais Bolsas asiáticas fechou em queda. O índice Kospi, na Coréia do Sul, foi destaque de baixa, caindo 28,22 pontos (3,26%), para encerrar em 837,56 pontos, com um recuo nos preços dos chips DRAM e o fortalecimento do won sul-coreano. Os papéis de quase todos os exportadores (Samsung Electronics -3,8%; Hyundai Motor -8,1%; Kia Motors -3,3%) caíram com preocupações em relação à possibilidade de um won mais forte afetar a competitividade das empresas e reduzir a demanda. O preço médio do chip DRAM de 128 megabits caiu 0,4% hoje. Em Taiwan, o índice Weighted recuou 131,53 pontos (2,36%), para fechar em 5.443,18 pontos - o nível mais baixo até agora no ano -, pressionado pelas quedas de ontem das Bolsas em NY. O índice Hang Seng, em Hong Kong, fechou em queda de 221,32 pontos (1,85%), em 11.753,29 pontos, reagindo a um rebaixamento inesperado de empresas imobiliárias do país (Hongkong Land, Swire Pacific e Hysan Development) pela Standard & Poor´s. Os papéis da Swire Pacific caíram 3,2%, enquanto os da Hysan Development recuaram 2,9%). Nas Filipinas, o índice PSE caiu 15,32 pontos (1,14%), para fechar em 1.328,70 pontos. Em Cingapura, o índice Straits Times fechou em alta de 5,91 pontos (0,34%), em 1.730,48 pontos, enquanto o índice KLSE Composto, na Malásia, fechou em queda de 2,84 pontos (0,36%), em 781,72 pontos. Na Tailândia, o índice Thai SET subiu 4,62 pontos (1,21%), para fechar em 385,64 pontos, enquanto o JSX Composto, na Indonésia, fechou em queda de 1,59 ponto (0,30%), em 525,33 pontos.

Agencia Estado,

21 de maio de 2002 | 08h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.