carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Bolsa de Tóquio fecha em queda de 0,5%, com realização

A bolsa de Tóquio fechou com o índice Nikkei 225 em baixa de 0,50%, ou 60,08 pontos, em 12.019,62 pontos. A queda do Nasdaq e a perspectiva incerta para o iene estimularam a realização de lucros com papéis de empresas de alta tecnologia e exportadoras, embora as compras de ações de companhias ligadas à economia doméstica tenham limitado as perdas. A bolsa também recebeu algum alento da Moody´s, que elevou o rating de moeda estrangeira e de dívida em iene das estatais japonesas, embora isso tenha pressionado as exportadoras, porque contribuiu para que o dólar caísse para o nível de 105 ienes, disseram operadores. Os grafistas sugerem que o Nikkei poderá consolidar seus ganhos abaixo dos níveis de resistência de 12.034 e 12.081 pontos por algumas semanas. Mas a perspectiva de longo prazo continua bastante favorável, e o Nikkei poderá subir e testar os níveis de 14.991 e 15 mil pontos neste ano ou no próximo. "Dado o forte impulso atual do mercado, o Nikkei deverá testar os 13 mil pontos até o fim de abril ou começo de maio", disse o gerente de fundos Makoto Sakuma, da Asahi Life Asset Management. Ele acrescentou que o Nikkei poderá recuar após atingir um pico em maio, mas sem romper o suporte de 11 mil pontos. As ações de alta tecnologia caíram influenciadas pelo Nasdaq. Kyocera recuou 2,9% e TDK fechou em baixa de 1,8%. Os papéis de bancos fecharam de forma mista, depois de muitos deles terem atingido níveis recordes. Mizuho subiu 2,5%, UFJ ganhou 3%, mas Sumitomo Mitsui, Mitsubishi Tokyo Financial Group e Resona Holdings caíram. A fabricante de relógios Seiko saltou 8%, após ter elevado suas estimativas de lucro para o ano fiscal que terminou em 31 de março.

Agencia Estado,

07 de abril de 2004 | 09h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.