Bolsa de Tóquio fecha em queda de -1,2%

As ações da Bolsa de Tóquio caíram pelo segundo dia consecutivo com o nervosismo dos investidores em torno da fraca perspectiva para o iene e para os mercados acionários dos EUA. O índice Nikkei encerrou em baixa de 124,73 pontos (1,2%), em 10.250,42 pontos, após perder 226,30 pontos no pregão de ontem. A sessão começou com força em Tóquio, depois que o índice Dow Jones conseguiu se recuperar da queda brusca de 440 pontos na segunda-feira para fechar com baixa de apenas 44 pontos. O Nasdaq terminou com ganho de 0,7%.A retomada serviu para atrair investidores em Tóquio, que recompraram algumas ações que haviam sido descarregadas durante a forte queda de ontem. O Nikkei subiu e chegou a alcançar 10.503,04 pontos com a demanda da manhã, mas a venda dos contratos futuros Nikkei 225 para setembro por especuladores durante a tarde contribuiu para anular esses ganhos. Com o dólar se mantendo um pouco acima do patamar de 116,00 ienes na sessão de Tóquio, permaneceram temores entre os investidores no Japão de que a recuperação japonesa encabeçada pelas exportações pode ter vida curta."Se conseguirmos encontrar algum sinal de que o dólar não perderá ainda mais força, o mercado acionário terá um alívio", disse Masaru Murooko, diretor-gerente do Chuo Securities. "O preço das ações das principais exportadoras já caiu bastante. Apenas precisamos desta confirmação", complementou.O Topix, índice amplo que acompanha os papéis negociados na primeira etapa da sessão, recuou 15,95 pontos (-1,6%) para 984,53 pontos, caindo abaixo de 1.000 pontos pela primeira vez desde 27 de junho. Traders em Tóquio disseram que vão monitorar o depoimento do presidente do Federal Reserve, Alan Greenspan, ao Congresso norte-americano para avaliar se ele vai conseguir restaurar a confiança dos investidores na América Corporativa depois da recente onda de escândalos contábeis.Entre os papéis mais negociados do dia, Suzutan Co -30%, Nip Steel -1,52%, Sumitomo Mitsui -2,46% e Kobe Steel +6,85%. Hitachi, do setor tecnológico, chegou a perder 3% durante a sessão mas terminou estável mediante rumores de que a empresa apresentará lucro operacional para o trimestre encerrado em junho depois de ter previsto prejuízo. Os papéis de empresas automotivas também fecharam com perdas. Honda -0,2%, Toyota -0,7% e Nissan -1,5%.Bolsas asiáticas também caemO fechamento de ontem dos mercados de Wall Street acima das mínimas registradas ao longo do dia não foi suficiente para animar os investidores nas bolsas da Ásia. Os principais mercados da região terminaram a sessão no vermelho, influenciados pelas preocupações sobre a debilidade da economia dos EUA. Em Hong Kong, o índice Hang Seng cedeu 160,17 pontos (-1,5%), fechando em 10.421,49 pontos.O giro do pregão foi dominado pela CK Life Sciences, ações resultantes da cisão dos negócios com biotecnologia da Cheung Kong Holdings que fizeram sua estréia hoje no Mercado para Empreendimentos em Expansão. A oferta pública inicial da empresa era uma das mais aguardadas deste ano e movimentou aproximadamente 1,45 bilhão de dólares de Hong Kong em ações do giro total do pregão de 6,44 bilhões de dólares de Hong Kong. Mas as ações de biotecnologia da CK também sofreram o impacto do ambiente negativo.Os papéis subiram 7,5%, enquanto as expectativas dos analistas era que os preços das ações dobrassem. Em Seul, o índice Kospi fechou em 771,45 pontos, com queda de 12,07 pontos (-1,54%). As ações da Hynix Semiconductor alavancaram o volume diário de negócios do Kospi para o maior nível de sua história. Cerca de 1,49 bilhão de papéis da Hynix foram negociados, o que correspondeu a 75% do volume total. O movimento deveu-se à disposição dos investidores por realizações rápidas de lucro. O papel, que já caiu 74% no ano, fechou em -3%.Em Bangcoc, o índice Thai Set encerrou o dia em queda de 6,81 pontos (-1 ,71%), em 392,55 pontos. Em Taipé, o Taiwan Weighted recuou 75 pontos (-1,39%), para 5.318,01 pontos. Na Malásia, o índice KLSE Composto fechou o dia em 734,36 pontos, com baixa de 4,77 pontos (-0,65%). também foi negativo o fechamento do mercado de Cingapura, onde o índice Straits Times perdeu 23,91 pontos (-1,49%), para 1.585,85 pontos. As Bolsas das Filipinas e da Indonésia comportaram-se de maneira oposta. O índice filipino PSE Composto fechou com alta de 7,04 pontos (+0,61%), em 1.168,73 pontos, enquanto o Jacarta Composto somou 0,86 ponto (+0,18%), fechando em 481,76 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.