Bolsa de Tóquio fecha em queda de 1,26%

As ações fecharam em baixa na Bolsa de Tóquio, com participantes preocupados com o desempenho dos mercados norte-americanos diante da retração ontem do índice Dow Jones, ao final do pregão. Traders observaram vendas de posições de estrangeiros, os quais, aparentemente, estão desapontados com o atraso na introdução de reformas no setor bancário. De acordo com a imprensa local, o primeiro-ministro do Japão, Junichiro Koizumi, orientou seus assessores financeiros para considerar a exclusão de alguns tipos de contas bancárias da pretendida aplicação de limites de garantias de depósitos. O índice Nikkei caiu 125,78 pontos ou 1,26% e terminou o dia em 9.877,94 pontos. Apesar das considerações desfavoráveis em relação ao segmento bancário, os papéis das instituições fecharam em alta nesta quarta-feira. Os papéis da Mizuho Holdings ganharam 1,1% e os da UFH Holdings subiram 0,3%. As ações da Toyota Motor fecharam em baixa de 2,2%; as da Honda Motor caíram 2,5% e as da Nissan Motor perderam 2,9%. As perdas foram atribuídas à realização de lucros. As informações são da agência Dow Jones.

Agencia Estado,

31 de julho de 2002 | 08h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.