bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Bolsa de Tóquio fecha em queda de 4% com crise na WorldCom

A Bolsa de Tóquio foi fortemente afetada pelo estouro de mais um escândalo contábil nos EUA, desta vez protagonizado pela gigante de telecomunicações WorldCom. O índice Nikkei-225 despencou 422,11 pontos (-4%, para 10.074,56 pontos, cravando o menor nível de fechamento desde 20 de fevereiro. O Topix fechou em baixa de 32,15 pontos (-3,2%), em 984,28 pontos.As notícias vindas da WorldCom também derrubaram o dólar ante o iene nos mercados internacionais, o que se transformou em mais um fator de preocupação para o mercado de Tóquio que contava com o desempenho das empresas exportadoras para alavancar a recuperação econômica do Japão. Um iene forte reduz a competitividade dos produtos japoneses no mercado externo.Os investidores preferiram frear suas compras e aliviar posições até que consigam ter uma avaliação sobre o impacto de um das maiores fraudes contábeis da história no mercado dos EUA.Após abrir com perda de 2%, o Nikkei-225 seguiu ampliando a queda, acompanhando as vendas dos futuros, que também reagiram a comentários do presidente dos EUA, George Bush, que afirmou que o dólar irá procurar seus próprios níveis com base nas forças do mercado, sugerindo que o país estaria disposto a deixar a moeda local se depreciar.O Ministério das Finanças interveio no mercado, por intermédio do Banco do Japão, para conter a alta do iene. O dólar subiu a 121,15 ienes, após a intervenção, mas rapidamente voltou abaixo de 121 ienes. Às 7h39 (de Brasília), o dólar era cotado a 120,06 ienes.Para completar o quadro negativo, a Micron Technology surpreendeu o mercado ao anunciar ontem prejuízo no terceiro trimestre, oferecendo novas evidências sobre a fraca demanda por computadores pessoais.A WorldCom manipulou sua contabilidade financeira e acrescentou um total de nada menos do que US$ 3,6 bilhões de receitas inexistentes a seu fluxo de caixa nos últimos cinco trimestres. Entre as ações mais afetadas por vendas em Tóquio estavam as das empresas fabricantes de chips.A NEC caiu 3,2%, a Toshiba perdeu 5% e a Tokyo Electron despencou 8%. A valorização do iene nocauteou as principais empresas exportadoras. A Sony caiu 4,8%, a Honda Motor perdeu 4,3% e a Toyota Motor fechou em queda de 3,7%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.