Bolsa  de Tóquio fecha no maior nível em sete anos

Mercado reagiu ao anúncio de novos estímulos à economia do país

Agência Estado

31 de outubro de 2014 | 07h59

A Bolsa de Tóquio fechou no maior nível em sete anos nesta sexta-feira e o iene apresentou fortes perdas ante outras moedas principais, após o Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) surpreender os mercados ao anunciar novos estímulos à economia do país.

As novidades no Japão vieram após o desempenho mais forte que o esperado do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA, que cresceu a uma taxa anual de 3,5% no terceiro trimestre, ante uma previsão de aumento de 3,1%.

O índice Nikkei, que reúne as empresas mais negociadas na capital japonesa, saltou 4,83%, a 16.413,76 pontos, registrando o maior ganho porcentual numa única sessão em 16 meses e alcançando o maior patamar desde novembro de 2007. O volume superou 4 bilhões de ações negociadas, o segundo maior do ano.

Entre suas medidas anunciadas pelo BoJ, a principal é o aumento do seu volume anual de compras de ativos, para 80 trilhões de ienes, acima dos 60 trilhões de ienes anteriores. A base monetária também será ampliada, para 80 trilhões de ienes, com projeção de chegar ao patamar de 275 trilhões de ienes no fim do ano. As decisões foram aprovadas por cinco dos nove membros do comitê de política monetária. Os outros quatro votaram contra.

Em seu anúncio, o banco central japonês disse que a política de estímulos será mantida pelo tempo que for necessário para atingir a meta de inflação, atualmente em 2% ao ano. Além disso, reiterou que a economia do país tende a continuar se recuperando de forma moderada.

"Sem dúvida, esse gesto agressivo foi uma surpresa", comentou Yutaka Miura, analista técnico sênior da Mizuho Securities.

O mercado japonês também foi impulsionado por relatos da mídia de que o fundo de pensão do governo japonês (GPIF, na sigla em inglês) iria elevar seus investimentos em ações e empresas domésticas, de 12% para 25%, e cortar investimentos em bônus domésticos, de 60% para 35%. No começo da manhã desta sexta, o GPIF confirmou a notícia.

Entre as empresas negociadas em Tóquio, subiram as que divulgaram balanços positivos ou ampliaram projeções de lucro para o ano. A Nippon Steel & Sumitomo Metal, a NTT Data e a Yamato Holdings tiveram ganhos maiores que do Nikkei, de 5,3%, 5,4% e 10%, respectivamente.

(Sergio Caldas, com informações da Dow Jones Newswires)

Tudo o que sabemos sobre:
japãobolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.