Bolsa de Tóquio sobe 0,9% inspirada por ganhos em NY

Os ganhos de ontem em Wall Street levaram os investidores às compras em Tóquio, mas o desmonte de posições por fundos de pensão, por causa da aproximação do fim do ano fiscal, limitou a reação. Na volta do feriado de ontem, o Nikkei-225 subiu 93,86 pontos (0,91%), terminando o dia em 10.459,26 pontos. O Topix, um índice mais abrangente, encerrou a sessão em 1.030,91 pontos, com valorização de 5,66 pontos (0,6%). Os operadores manifestaram interesse por ações do setor bancário, assim como por papéis de companhias orientadas para o mercado doméstico, com perspectivas positivas de lucro, e ativos defensivos, como os de farmacêuticas. Mas os operadores mantiveram uma postura cautelosa em relação aos papéis de empresas dependentes de exportações, em razão do contínuo enfraquecimento do dólar/iene. Entre as ações orientadas para o mercado doméstico, a Japan Tobacco subiu 4,3%, com o mercado recebendo com satisfação as medidas de corte de custos anunciadas ontem pela companhia. Entre os papéis dos megabancos japoneses, os da UFJ Holdings subiram 4,6% e os da Mitsubishi Tokyo Financial, 3,6%. No grupo de ativos do setor farmacêutico, a Sankyo avançou 3,6% e a Takeda Chemical Industries, benchmark do setor, ganhou 2,3%. A Eisai, que tem no seu portfólio o medicamento Aricept, para tratamento do mal de Alzheimer, disparou 4%. No grupo sensível às rotações do câmbio, as fabricantes de chips NEC Electronics e Rohm perderam 3,7% e 0,7%, respectivamente. A Advantest, que faz produtos para testes de chips, perdeu 1,4%. Entre os papéis mais ativos do dia, a Ube Industries, fabricante de produtos químicos, despencou 13%, após a companhia reduzir sua previsão de lucro operacional no ano fiscal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.