Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Bolsa e dólar abrem semana em alta

Negócios fracos indicaram cautela ante agenda pesada nos EUA; investidor espera hoje ata do Federal Reserve

Claudia Violante, Silvana Rocha e Denise Abarca, O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2028 | 00h00

A Bovespa devolveu ontem a queda inicial e terminou o dia em alta, pela sétima sessão consecutiva, descolando-se dos mercados de ações em Nova York, que ensaiaram leve melhora à tarde, mas não se sustentaram. O giro financeiro fraco na Bolsa paulista favoreceu a inversão de sinal, diante do compasso de espera dos investidores pelos próximos indicadores e também pela ata da última reunião do Federal Reserve, que será divulgada hoje. A liquidez ainda foi reduzida nos mercados de dólar e juros futuros. Após acumular queda de mais de 4% nas três sessões anteriores, o dólar oscilou em alta o dia todo. Subiu 0,36% na BM&F, para R$ 1,950, e 0,46% no balcão, a R$ 1,951. Nos juros, houve volatilidade e o contrato DI janeiro de 2010 recuou a 11,84%, de 11,85% na sexta-feira. O risco Brasil teve leve avanço, de 1 ponto, para 201 pontos-base.TENDÊNCIA+ Bolsa: após sete pregões em alta, ainda restam boas oportunidades de compra+ Dólar: incerteza e volatilidade externa pressionam cotação+ Juros: mantêm foco na ata do Fed e na inflação local

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.