Bolsa fecha em alta de 0,45% e juros futuros recuam mais

Os índices de inflação vêm reforçando a expectativa dos investidores em relação a uma possível redução da Selic, a taxa básica de juros da economia, na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que está marcada para a próxima semana. No mês passado, o Comitê reduziu a Selic em 1,5 ponto porcentual ? de 26% para 24,5% ao ano ? e, neste mês, as apostas oscilam entre uma queda de um a 1,5 ponto porcentual.Hoje, as taxas de juros no mercado futuro recuaram mais um pouco. Os contratos negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuro (BM&F), com vencimento em janeiro de 2004, pagavam taxa de 21,670% ao ano, frente a 21,780% negociados na sexta-feira. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 0,45%. O volume de negócios ficou em R$ 431,831 milhões.No mercado cambial, o dólar comercial encerrou o dia na cotação máxima, em R$ 3,0050 na ponta de venda, registrando alta de 0,60% em relação aos últimos negócios de sexta-feira. Os C-Bonds ? principais títulos da dívida brasileira, estavam cotados a 87,125 centavos por dólar, frente a 87,063 centavos por dólar na sexta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.