coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Bolsa fecha em alta de 0,57% e dólar sobe 0,54%

Bancos estrangeiros continuaram a emitir opiniões sobre as perspectivas brasileiras nesta sexta-feira. Em linha com os norte-americanos Morgan Stanley e Merrill Lynch e o holandês ABN Amro Bank, o espanhol Santander recomendou aos seus clientes a redução dos papéis brasileiros em carteira. Por outro lado, os estrangeiros Dresdner, JP Morgan, ING Barings e Lloyds mantiveram a recomendação para o Brasil.No encerramento dos negócios, o clima de cautela ainda era muito forte, mas os números demonstravam um pessimismo um pouco menor. O dólar comercial fechou o dia cotado a R$ 2,4090 na ponta de venda dos negócios, em alta de 0,54% em relação aos últimos negócios de ontem. No pior momento do dia, a moeda norte-americana chegou à máxima de R$ 2,4230. As taxas de juros também cederam um pouco. Os contratos de DI futuro com vencimento em outubro negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) pagavam taxas de 18,750% ao ano, frente a 18,840% ao ano ontem. Os contratos com vencimento em junho registraram juros de 18,400% ao ano, frente a 18,460% ao ano ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 0,57%. O volume de negócios ficou um pouco acima de R$ 557 milhões. As maiores altas entre as ações que compõem o Ibovespa - índice que mede a valorização dos papéis mais negociadas na Bovespa - foram as preferenciais (PN, sem direito a voto) da Tele Leste Celular (6,94%) e Inepar PN (5,13%). As maiores baixas foram da Cesp PN (- 5,68%) e Klabin PN (- 5,00%).Mercados internacionaisEm Nova York, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou com queda de 0,85%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - encerrou o dia em baixa de 1,93%. O índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires fechou o dia com queda de 0,80%.Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

03 de maio de 2002 | 18h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.