Bolsa fecha em alta de 1,11% e dólar recua

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) encerrou o dia em alta pelo terceiro pregão consecutivo, registrou bom movimento financeiro e passou ao largo da ata da última reunião do Federal Reserve (banco central dos EUA) para reavaliação do juro básico norte-americano.O documento confirmou as preocupações dos analistas quanto às pressões inflacionárias na economia dos EUA, o que abre espaço para nova alta das taxas nos EUA. Mesmo assim, a Bolsa fechou em alta de 1,11%. O movimento financeiro foi considerado bom para a véspera de feriado, ficando em R$ 1,896 bilhão.Como notícia positiva, a decisão da Fitch foi bem recebida nas mesas de operações e a Bovespa acentuou o movimento de alta que vinha registrando desde o período da manhã. Mas logo depois das primeiras notícias sobre a ata, a Bolsa reduziu a alta de 1,11% para 0,48%. O recuo, no entanto, não durou muito tempo, apesar de a ata ter apresentado uma visão preocupante em relação à inflação dos EUA.No mercado de câmbio, o dólar passou a manhã em baixa, atingindo a estabilidade logo após a realização do leilão de compra de dólar pelo Banco Central. A moeda foi adquirida a R$ 2,237, mesma cotação em que estava quando a atuação foi anunciada. No fechamento, o dólar estava cotado a R$ 2,2340, em baixa de 0,22%. A mínima foi de R$ 2,2310 e a máxima, de R$ 2,2440.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.