Bolsa fecha em alta de 1,42% e juros futuros recuam

Hoje o dia foi de muitas notícias no cenário econômico ? divulgação do resultado do Produto Interno Bruto (PIB) em 2003, resultado de índice de inflação, aumento do desemprego e resultado das contas do governo. Todas elas sinalizam desaquecimento da economia, o que levou os analistas a considerarem a possibilidade de queda dos juros em breve.Para a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), essa sinalização provocou uma alta das ações. A Bolsa subiu 1,42%, para a máxima pontuação do dia (21.755,0) e o giro financeiro somou R$ 917 milhões. Em fevereiro, o Ibovespa ? índice que mede o desempenho das ações mais negociadas na Bolsa ? acumulou queda de 0,44%. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros, os contratos com taxas pós-fixadas (DIs) e vencimento em janeiro encerraram o dia com juros de 15,77% ao ano, ante 15,89% ao ano ontem. O contrato com vencimento em julho pagou juros de 16,05% ao ano, ante 16,07% ao ano ontem.O dólar comercial encerrou o dia cotado a R$ 2,9060 na ponta de venda dos negócios, em baixa de 0,99% em relação às últimas operações de ontem. A moeda norte-americana iniciou o dia no patamar de R$ 2,9130 e oscilou entre a máxima de R$ 2,9270 e a mínima de R$ 2,9050. Com o resultado de hoje, o dólar registra baixa de 0,89% em fevereiro e acumula leve alta de 0,10% em 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.