Bolsa fecha em leve alta de 0,19% e dólar recua

A surpresa hoje na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) foi o bom movimento financeiro, que quase chegou aos R$ 600 milhões. Em um dia em que o mercado preferiu acompanhar o andamento das negociações em torno da reforma da Previdência, o volume negociado na bolsa paulista superou os três últimos pregões. O Ibovespa ? índice que mede a valorização das ações mais negociadas na Bolsa - encerrou o dia em ligeira alta de 0,19%. No mercado de juros, os contratos com taxas pós-fixadas e vencimento em abril de 2004, negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) pagavam taxas de 21,46% ao ano ? ante 21,39% ao ano de ontem. O dólar comercial fechou em queda de 0,24% em relação aos últimos negócios de ontem. Na ponta de venda, o dólar era negociado a R$ 2,8550. Os C-Bonds - principais títulos da dívida brasileira negociados no exterior - subiram durante a manhã até 0,28%, a 88,75 centavos de dólar. Mas, às 18h25, esse título recuava 1,13%, a 87,50 centavos de dólar. O risco Brasil - taxa que mede a confiança dos investidores estrangeiros na capacidade de pagamento da dívida de um país - fechou em alta de 7 pontos, em 809 pontos base.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.