Bolsa fecha em queda de 0,21% motivada pela crise política

O Índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa) fechou nesta quarta-feira em queda de 0,21%, pressionado pela cautela dos investidores em relação à crise política e ao novo recorde do preço internacional do petróleo. O Ibovespa operou em baixa durante a maior parte do pregão, e fechou em 26.712 pontos, 57 a menos que os registrados na terça-feira, quando caiu 1,80%.A crise política brasileira é a principal causa da queda da Bolsa. Os investidores adotaram cautela pela possibilidade de que os escândalos de corrupção afetem a economia. O que mais preocupa os investidores é o depoimento do advogado Rogério Buratti, que na semana passada acusou o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, de corrupção. Buratti deveria ter sido ouvido hoje na CPI dos Bingos em Brasília, mas não se apresentou alegando problemas de saúde. O depoimento foi adiado para esta quinta-feira.Segundo os analistas, outro fator que influenciou o Ibovespa hoje foi o recorde do preço do petróleo, cujo barril fechou o dia cotado a US$ 67,32 no mercado de Nova York. A cautela pela crise política brasileira também manteve nervoso o mercado de divisas. O preço do dólar subiu 1,24%, e foi cotado a R$ 2,439 para a venda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.