seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Bolsa fecha em queda de 2,77% e dólar recua

Ao manter a Selic, a taxa básica de juros da economia, estável em 18,5% ao ano e adotar o viés de baixa - possibilidade de redução da taxa antes da próxima reunião -, o Comitê de Política Monetária (Copom) demonstrou uma aposta na melhora das condições dos mercados. A reação dos investidores não seguiu a mesma tendência positiva do Comitê. Para o clima negativo, contribuiu o rumor de queda do pré-candidato do PSDB, José Serra, na próxima pesquisa de intenção de votos, que será divulgada nos próximos dias.No mercado de juros, os contratos de DI futuro com vencimento em janeiro de 2003, negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), pagavam taxas de 24,100% ao ano, frente a 23,950% ao ano ontem. Já os papéis com vencimento em julho de 2003 apresentavam taxa de 28,800%, frente a 27,000% ao ano ontem. Os C-Bonds, principais títulos da dívida brasileira, foram vendidos a 63,500 centavos por dólar. Ontem estavam cotados a 65,625 centavos por dólar. A taxa de risco-país, que mede a confiança dos investidores em relação à confiança dos investidores no pagamento da dívida do País, estava em 1.399 pontos base, às 17h16. A alta foi de 7,04% em relação à taxa de risco ontem.O dólar comercial fechou cotado a R$ 2,7070 na ponta de venda dos negócios, em queda de 0,26%. Com o resultado de hoje, a moeda norte-americana acumula uma alta de 7,59% em junho e de 16,88% em 2002. Durante o dia, a cotação oscilou entre a máxima de R$ 2,7350 e a mínima de R$ 2,6930. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 2,77%, com 11.493 pontos. Com o resultado de hoje, a Bolsa acumula uma queda de 10,64% em junho, ampliando-se para 15,35% no ano. O volume de negócios hoje ficou acima de R$ 546 milhões. Entre as ações que compõem o Ibovespa, a maior baixa foi apurada pelas preferenciais (PN, sem direito a voto) da Net (antiga Globo Cabo) (- 11,92%). Em seguida, vêm as ações Banco do Brasil PN (- 6,29%) e as ordinárias (ON, com direito a voto) da instituição (- 5,98%). A maior alta foi apurada pela Souza Cruz ON (2,70%). Mercados internacionais Em Nova York, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em queda de 1,49%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - fechou em baixa de 2,99%. Na Argentina, o dólar oficial fechou a 3,66 pesos para a venda, em alta de 2,0%. O índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires fechou em alta de 4,20%.Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

19 de junho de 2002 | 18h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.