Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Bolsa fecha quase estável; ações da Petrobras são destaque

British Group (BG) elevou suas estimativas para as reservas do campo de Tupi

Claudia Violante, da Agência Estado,

07 de fevereiro de 2008 | 19h04

A Petrobras foi a estrela do pregão na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) nesta quinta-feira. A elevação da estimativa de produção para o megacampo de Tupi feita pelo grupo britânico BG deu gás às ações, que passaram o dia com ganhos fortes. As ações da empresa subiram mais de 3%: 3,31% as ordinárias (ON, com direito a voto) e 3,11% as preferenciais (PN, sem direito a voto). Veja também Veja as características de Tupi Ações européias caem por novos temores com economia O que motivou tanto entusiasmo na ordem de compra na verdade não é algo tão novo assim: o British Group (BG) elevou suas estimativas para as reservas do campo de Tupi para algo entre 12 bilhões a 30 bilhões de barris, ante estimativa inicial de 1,7 bilhão a 10 bilhões.  A poucos minutos do fechamento, a Petrobras informou que o critério adotado pela companhia inglesa difere daquele adotado pela estatal brasileira na divulgação da descoberta da área, em novembro de 2007. Na ocasião, a Petrobras estimou o volume recuperável em Tupi em torno de 5 bilhões a 8 bilhões de óleo equivalente de petróleo e gás natural. Os números divulgados hoje pela BG se referem ao volume inicial "in place" do local, ou seja, toda a acumulação de hidrocarbonetos disponível no campo.  Contudo, o desempenho das ações da Petrobras não foi suficiente para manter em alta o Ibovespa - índice que mede o desempenho das ações mais negociadas na Bolsa. O mercado de ações no Brasil seguiu o desempenho de Nova York, mas apenas do lado negativo. Quando as bolsas viraram lá à tarde, a Bovespa não acompanhou e fechou quase estável - baixa de 0,01%, aos 58.965,5. O Ibovespa oscilou entre a mínima de 58.030 pontos (-1,59%) e a máxima de 59.581 pontos (+1,04%). No mês, a Bolsa acumula perda de 0,88% e, no ano, de 7,7%. O volume financeiro hoje totalizou R$ 5,660 bilhões. A recuperação das ações em Nova York à tarde ocorreu depois que os investidores se desfizeram de títulos do Tesouro norte-americano após um fraco leilão de bônus de 30 anos e destinaram os recursos para o mercado acionário. Este movimento favoreceu a alta de praticamente todos os setores, empurrando as bolsas em Wall Street para as máximas. Perto das 18 horas, no entanto, as bolsas passaram a oscilar, ora em alta, ora em baixa. Às 18h26, o Dow Jones subia 0,17%, o Nasdaq, +0,33%, e o S&P 500, +0,56%.

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrasMercado financeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.