Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Bolsa filipina fecha em alta de 1,5%

O mercado filipino registrou hoje seu segundo pregão consecutivo em alta em razão da procura por barganhas. A bolsa de Manila subiu 1,35%, mas traders afirmam que a instabilidade política do país prejudica a confiança dos investidores. A procura por papéis dos setores de tecnologia e financeiro garantiu a alta do mercado taiuanês nesta terça-feira. A bolsa avançou 0,42%, encerrando o dia aos 5.715,95 pontos, seu melhor desempenho desde 30 de maio de 2002. O índice Kospi, do mercado bolsa sul-coreano, registrou alta de 0,42%. O Nikkei 225, de Tóquio, avançou 0,19%, liderado por papéis de tecnologia e bancários. As negociações em Hong Kong foram suspensas por causa de um furacão que atinge a região. A bolsa encerrou a primeira metade do pregão em alta de 0,34%. Às 4h40 (horário de Brasília), as demais bolsas do sudeste asiático registravam: Indonésia: +0,40%; Malásia: -0,31%; Tailândia: +0,20% e Cingapura: -0,40%.

Agencia Estado,

02 de setembro de 2003 | 07h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.