Bolsa lidera aplicações em 2007

Apesar das turbulências, Bovespa teve valorização de 43,65% no ano

Mariana Barbosa, O Estadao de S.Paulo

29 de dezembro de 2007 | 00h00

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) foi o investimento mais rentável do ano, posição alcançada pelo quinto ano consecutivo. O Índice Bovespa fechou o ano, ontem, com alta de 43,65%. Segundo analistas, a alta foi puxada pelo cenário externo, marcado pelo forte crescimento da economia chinesa. Com o crescimento chinês mantendo o preço das commodities em alta, países exportadores como o Brasil foram beneficiados. O ouro ficou em segundo lugar no ranking dos investimentos, com valorização de 11,26% no ano. O metal foi influenciado pela desvalorização do dólar no mercado internacional e acabou se transformando em refúgio para investidores. Já os fundos de renda fixa tiveram rendimento líquido de 10,08%, em média, ligeiramente mais que os fundos DI, que seguem a taxa Selic e renderam, em média, 9,73% no ano. "Os fundos de renda fixa renderam um pouco mais, mas não tanto, pois acabaram sendo surpreendidos pela expectativa da taxa de juro futuro", comentou o administrador de investimentos Fábio Colombo. Entre os prefixados, os títulos indexados a índices de inflação, como IGP-M e IPCA, tiveram bom desempenho com a aceleração da inflação nos últimos meses. A caderneta de poupança também não decepcionou e vem ganhando competitividade. No ano, a poupança rendeu 7,7%, ligeiramente abaixo do IGP-M, que foi de 7,75%. "Fundos que cobram acima de 2% a 2,5% de taxa de administração começam a ficar pior que a caderneta", afirmou Colombo.O dólar, também pelo quinto ano consecutivo, está na lanterna dos investimentos. "Com cinco anos de queda, começa a ficar mais difícil a possibilidade da moeda americana cair ainda mais", disse Colombo. IBOVESPAO ganho nominal acumulado do Ibovespa desde 2003 foi de 468%. Descontada a inflação (IGPDI), o ganho real foi de 313%. Esse é o quarto ciclo de altas da história do Ibovespa e teve início em outubro de 2002, quando o PT anunciou seu apoio ao Plano Diretor do Mercado de Capitais.Apesar da euforia com a Bolsa, começam a surgir analistas que acreditam que a alta já tenha atingido o pico. "Nunca na história da Bovespa tivemos um movimento de alta que durasse tanto tempo. Estamos a 1875 dias sem uma baixa de pelo menos 40%", disse o analista técnico Fausto de Arruda Botelho. A média é de 290 dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.