Bolsa paulista incentiva mulheres a comprar ações

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) lança no dia 26 de junho o "Mulheres em Ação", programa que pretende atrair e estimular o público feminino a investir no mercado de ações. "O desenvolvimento do mercado brasileiro virá pela participação da mulher", disse à Agência Estado o presidente da bolsa, Raymundo Magliano Filho. No lançamento, a Bovespa vai sortear cinco prêmios de R$ 3 mil para estimular os investimentos.Para lançar o programa, a Bovespa encomendou uma pesquisa sobre o comportamento feminino. Magliano referiu não adiantar as conclusões, mas disse que contatou-se uma mudança no comportamento e nos valores da mulher. A pesquisa ouviu 1,5 mil mulheres, de nove regiões do Brasil, de 28 anos a 65 anos, das classes A, B e C. Segundo o presidente, atualmente é a mulher quem toma as decisões de compra na família. "Ela tem a dimensão de longo prazo necessária para o mercado de ações. A atitude para formação de clubes de investimentos vem dela", disse.O presidente da Bovespa quer atrair o público feminino para quebrar o que chama de "terceiro tabu do mercado", de que a bolsa é só para homens. Segundo ele, o primeiro tabu é a percepção de que a bolsa é um cassino. "Isso já está mudando", acredita. O segundo é a avaliação que o mercado de ações é para rico. "Essa questão já caiu com o uso do FGTS e o clube de investimento da Força Sindical."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.