Bolsa recua 0,93% e dólar chega a R$ 2,8520

Em mais um dia de espera por definições sobre a reforma da Previdência, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) sucumbiu à queda das bolsas de Nova York e encerrou o pregão em baixa de 0,93%. O volume de negócios ficou em R$ 528 milhões. Em Nova York, o Dow Jones ? índice que mede a valorização das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York ? caiu 0,38% e a Nasdaq ? bolsa que negocia papéis do setor de tecnologia e Internet ? recuou 0,30%. No mercado de juros, as taxas voltaram a cair nesta quarta-feira, acompanhando a queda do dólar e a recuperação dos papéis da dívida brasileira, os C-Bond, que voltaram a ser negociado acima de 88 centavos por dólar. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), os contratos de taxas pós-fixadas com vencimento em abril de 2003 encerraram o dia em 21,23% ao ano - ante 21,46% ao ano de ontem. O dólar comercial encerrou o dia em queda de 0,11% em relação aos últimos negócios de ontem. Na ponta de venda das operações, a moeda norte-americana foi vendida a R$ 2,8520. O dólar abriu o dia cotado a R$ 2,8900 ? patamar máximo nesta quarta-feira ? e permaneceu em alta durante toda a manhã. No período da tarde, reverteu esta tendência e chegou ao patamar mínimo de R$ R$ 2,8450. Com o resultado de hoje, o dólar registra alta de 0,35% em julho e queda de 19,44% no ano.

Agencia Estado,

16 Julho 2003 | 18h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.