Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Bolsa rompe seis semanas de alta

Índice paulista acumulou leve queda de 0,05% nas últimas cinco sessões, após subir 17, 28% desde 10 de julho

Claudia Violante, Denise Abarca e Taís Fuoco, O Estadao de S.Paulo

29 de agosto de 2009 | 00h00

No penúltimo pregão deste mês, ontem, os investidores aqui e nos EUA realizaram lucros nas Bolsas às vésperas da chegada de setembro, considerado agourento - o colapso do banco Lehman Brothers e os ataques terroristas aos EUA aconteceram em setembro. A queda do índice de sentimento do consumidor da Universidade de Michigan para 65,7 no fi m de agosto ante 66,0 em julho induziu a cautela. A Bovespa voltou a seguir as oscilações em Wall Street e fechou quase estável, com baixa de 0,01%, aos 57.700,57 pontos. Na semana, o Ibovespa apurou queda de 0,05%, interrompendo seis semanas seguidas de ganhos acumulados em 17,28%. Em agosto até o momento, o índice paulista avançou 5,36% e, no ano, 53,66%. Em Nova York, o índice Dow Jones recuou 0,38%, após subir 4,87% em oito sessões. Já o Nasdaq teve leve ganho de 0,05% na véspera. No mercado de juros, a liquidez melhorou e as taxas subiram em meio a ajustes antes do resultado da produção industrial no País em julho, que será conhecido na 2ª feira. A taxa de janeiro de 2011 saltou a 9,77%. O dólar valorizou 0,91%, a R$ 1,882 no balcão. Esta foi a quinta alta seguida, contabilizada em 2,78% no período.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.