Bolsa segue exterior e cai neste mês

Ibovespa perde 2,84% em fevereiro, enquanto Dow Jones, em NY, recua 11,72% e FTSE100, em Londres, cede 7,70%

Claudia Violante, Silvana Rocha e Denise Abarca, O Estadao de S.Paulo

28 de fevereiro de 2009 | 00h00

A Bovespa driblou as fortes quedas das bolsas internacionais e encerrou de lado, ontem, com leve alta de 0,01%, aos 38.183,31 pontos. Mas o mercado paulista sucumbiu neste mês às perdas no exterior, mas ainda em intensidade bem menor, e caiu 2,84%, enquanto o índice Dow Jones, em Nova York, recuou 11,72% e o FTSE100, em Londres, cedeu 7,70%. O mercado de ações foi pressionado em fevereiro pelo aumento da aversão ao risco, diante do cenário de recessão e crise nos setores financeiro e automotivo dos países desenvolvidos. A bolsa paulista foi sustentada ontem pelo desempenho positivo das ações da Petrobrás e Vale, compras de estrangeiros e expectativas de que a taxa Selic deve ser reduzida pelo Banco Central em pelo menos um ponto porcentual em março. Já os índices acionários no exterior reagiram mal à expressiva revisão em baixa do Produto Interno Bruto dos EUA no quarto trimestre de 2008 e ao acordo entre o Citigroup e o Tesouro dos EUA para salvar a instituição financeira. O dólar subiu 1,15% nessa sexta-feira, para R$ 2,371 no balcão; e no mês avançou 2,42%. O juro de janeiro de 2010 recuou para 10,63%

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.