Bolsa sobe e dólar está em menor nível desde julho de 2002

O dólar teve mais um dia de depreciação frente ao real. No encerramento dos negócios, a moeda norte-americana era negociada a R$ 2,8170 na ponta de venda ? queda de 0,70% em relação às últimas operações de ontem. A cotação de fechamento desta quarta-feira é a mais baixa desde 12 de julho de 2002, quando a moeda norte-americana encerrou o dia negociada a R$ 2,8090. A expectativa é de que a tendência de queda continue amanhã. Isso porque o Banco Central anunciou hoje, depois do fechamento do mercado cambial, a redução da exigência de patrimônio líquido (PLE) para a exposição das instituições financeiras em ouro e câmbio ? de 1,0 para 0,50. Com esta medida, os bancos poderão usar mais recursos (em relação ao patrimônio) para o posicionamento em operações atreladas ao dólar ou ao ouro, tanto em posições que apostam na queda do preço dos ativos quanto nos períodos em que esperam a alta dos mesmos. O Banco Central também anunciou que foram mantidos os limites de exposição dos bancos em câmbio, neste caso, em relação ao patrimônio de referência ? continua em 30%. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em leve alta de 0,14%. O volume financeiro ficou em R$ 544 milhões. No mercado de juros, os contratos com taxas pós-fixadas, negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), com vencimento em janeiro de 2004, pagavam taxas de 22,81% - contra 22,83%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.