Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Bolsa sobe e ganha 2,9% na semana

Ibovespa retoma alta após dado do mercado de trabalho nos EUA ter neutralizado cautela que marcou a véspera

Claudia Violante, Denise Abarca e Silvana Rocha, O Estadao de S.Paulo

08 de agosto de 2009 | 00h00

A surpresa positiva com o relatório de emprego nos EUA em julho impulsionou as bolsas pelo mundo, ontem. O documento mostra desaceleração no ritmo do corte de vagas, de 443 mil em junho para 247 mil - o menor desde agosto de 2008 - e recuo na taxa do desemprego, de 9,5% para 9,4%. A apreensão da 5ª feira deu lugar ao otimismo. Em Nova York, o Dow Jones subiu 1,23% e o Nasdaq, 1,37%. A Bovespa avançou 1,03%, aos 56.329,51 pontos e, na semana, apurou ganho de 2,86%. No câmbio, os investidores reduziram posições defensivas armadas na véspera e o dólar recuou 0,71%, a R$ 1,824 no balcão, acumulando queda semanal de 2,20%. Os números do mercado de trabalho nos EUA também movimentaram os vencimentos futuros de títulos do Tesouro do país, refletindo a aposta em um aperto na taxa básica norte-americana em janeiro de 2010. Com isso, cresceu a expectativa de que a taxa Selic poderá subir antes do esperado. Os juros terminaram em alta, após iniciarem em baixa por causa do avanço de 0,24% no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em julho, que ficou perto do piso das previsões. A taxa de janeiro de 2011 subiu a 9,88%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.