finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Bolsa sobe mais de 2% com esperança por cúpula da UE

A Bovespa registrou forte alta nesta sexta-feira, com investidores animados pela cúpula da União Europeia (UE) neste fim de semana, e os possíveis anúncios que possam ser feitos na segunda reunião na próxima quarta-feira.

ROBERTA VILAS BOAS, REUTERS

21 de outubro de 2011 | 18h54

O principal índice da bolsa subiu 2,31 por cento, a 55.255 pontos, acumulando uma alta de 0,41 por cento na semana. O giro financeiro da sessão foi de 5,03 bilhões de reais.

"O Ibovespa ficou firme (em alta) durante todo o dia e o mercado entra no fim de semana com a expectativa boa para as reuniões na Europa", explicou o operador de renda variável Rafael Dornaus, da Hencorp.

Ele considerou que, além da Europa, a alta foi influenciada por um ajuste do índice em relação as perdas da véspera, quando caiu 1,74 por cento, descolado de seus pares nos Estados Unidos, e pelo comportamento das ações de maior peso.

A ação preferencial da Vale subiu 1,77 por cento, a 37,87 reais. A da Petrobras avançou 2,39 por cento, a 9,27 reais. O índice Reuters-Jefferies de commodities ganhou 1,1 por cento.

Dornaus também citou as declarações da vice-chairman do Federal Reserve, Janet Yellen, de que a instituição está procurando maneiras de oferecer novos estímulos monetários para uma recuperação econômica que tem se mostrado instável nos Estados Unidos.

"Isso deu uma animada maior no fim do dia", disse.

Klabin disparou 5,67 por cento, a maior do Ibovespa, enquanto a Vanguarda Agro, antiga Brasil Ecodiesel, teve a maior queda, de 3,23 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
BOVESPAFECHAFINAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.