Bolsa sobe no último pregão do ano

Vaivém dos mercados de ações em Nova York não impede alta da Bovespa; dólar também avança e juro cai

Paula Laier, Silvana Rocha e Cristina Canas, O Estadao de S.Paulo

29 de dezembro de 2007 | 00h00

As Bolsas em Nova York continuaram voláteis no último pregão do ano, ontem, e contaminaram a Bovespa. O fraco indicador de vendas de imóveis nos EUA em novembro estimulou aumento das apostas de que o Federal Reserve voltará a cortar os juros em janeiro. Apesar do vaivém externo, a Bolsa paulista fechou em alta de 0,18%, aos 63.886,1 pontos, elevando a valorização em dezembro a 1,40% e, em 2007, para 43,65%. Este foi o 5º ano seguido de ganhos do Ibovespa, sustentado principalmente pelas ações da Vale e Petrobras. O dólar à vista também subiu 0,32%, a R$ 1,77725 na BM&F, e 0,80%, a R$ 1,775 no balcão, pressionado pela formação da ptax (taxa média), que avançou 0,24%, a R$ 1,7713 na venda. A moeda, no entanto, caiu 0,88% e 1% em dezembro, respectivamente, e -16,80% e -16,90% em 2007. O juro de janeiro 2010 cedeu a 12,81%.FRASEÁlvaro BandeiraDiretor da Ágora Corretora ao AE Broadcast ao Vivo''''O foco em 2008 está em como os EUA irão desacelerar. Ibovespa deve atingir 82 mil pontos até o final do ano que vem''''

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.