Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Bolsa tem maior nível em 2 meses com aposta na reforma da Previdência

Bom humor dos investidores foi influenciado pela possibilidade de votação já nesta quarta-feira do relatório da reforma

Paula Dias e Álvaro Campos, Broadcast

02 de maio de 2017 | 19h20

SÃO PAULO - O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores, encerrou esta terça-feira, 2, com alta de 2,02%, a 66.721,24 pontos, o maior nível de fechamento em dois meses. O movimento foi influenciado pela percepção de que a reforma da Previdência deve ser aprovada amanhã na comissão especial da Câmara e por um cenário internacional mais favorável. 

Já o dólar fechou em queda de 0,74%, a R$ 3,1552, após alcançar uma máxima de R$ 3,1952.

Uma das razões que influenciaram o bom humor dos investidores hoje foi a declaração do presidente da Comissão Especial da reforma da Previdência na Câmara, deputado Carlos Marun (PMDB-MS), que admitiu a chance de a votação da proposta ser concluída já nesta quarta-feira.

"O mercado hoje viu o copo meio cheio e apostou em uma leitura positiva do cenário político, embora se saiba que o governo ainda vai enfrentar dificuldades com as reformas", disse Vladimir Pinto, gestor de renda variável da Grand Prix Asset, ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. 

Segundo o profissional, em meio às discussões políticas do final de semana, chamou a atenção a pesquisa Datafolha que apontou para uma melhora do sentimento do brasileiro em relação à economia do País, divulgada pelo Datafolha, que mostrou queda de 41% para 31% na porcentagem dos que acham que a economia brasileira vai piorar. Já a parcela de quem prevê progressos na economia cresceu de 28% para 31%.

Já o gerente de câmbio da Fair Corretora, Mário Battistel, acredita que a previsão do deputado Marun traz segurança. "A fala do Marun passa credibilidade, tira pressão da taxa. O mercado já precifica a aprovação na comissão." Segundo ele, o dólar ainda teria espaço para cair um pouco mais com a aprovação concreta da reforma na comissão, mas isso também dependerá do placar. "Se for uma vitória muito apertada, não pegaria bem", comenta.

Entre as ações que fazem parte do Ibovespa, a maior alta ficou com JBS ON (ordinárias, com direito a voto), com ganho de 7,91%. Entre as 59 ações que compõem o Ibovespa, apenas quatro fecharam em queda: Embraer ON (-3,91%), Eletrobrás PNB (-0,61%), Eletrobrás ON (-0,39%), BB Seguridade (-0,20%) e MRV ON (-0,06%).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.