Bolsa tem segundo recorde seguido e fecha em alta de 0,79%

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou nesta quinta-feira com recorde de pontuação pelo segundo dia consecutivo. A alta da bolsa paulista foi puxada pelo bom desempenho das ações da Petrobras e Vale do Rio Doce, embalada pela valorização das commodities nos mercados internacionais.O Índice Bovespa - que mede o desempenho das ações mais negociadas na Bolsa - fechou em alta de 0,79%, com 46.453 pontos. Operou entre a máxima de 46.752 pontos (+1,44%) e a mínima de 46.097 pontos (+0,02%). Com esse resultado, a Bolsa passou a acumular altas de 4,06% em fevereiro e de 4,45% em 2007. O movimento financeiro ficou em R$ 3,487 bilhões.O giro financeiro foi forte e os operadores destacaram o fato de o capital estrangeiro ter voltado ao País, mesmo que ainda sem muita consistência. A queda do risco Brasil também indica perspectivas favoráveis para a situação macroeconômica brasileira.Já as bolsas de Nova York tiveram um dia fraco nesta quinta-feira. Os principais índices de ações abriram em alta de manhã, mas não tiveram fôlego para se manter no positivo. Logo no início da tarde, inverteram o sinal e passaram a operar em queda. Às 18h33, o Dow Jones - que mede o desempenho das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - recuava 0,46%. Já o Nasdaq - que mede o desempenho das ações do setor de tecnologia - registrava alta de 0,13%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.